Gordura localizada

Gordura localizada

A Lipodistrofia ou gordura localizada se forma em alguns pontos específicos do corpo. A alteração ocorre quando os devidos cuidados com o peso corporal não são tomados, e a sua formação pode ser decorrente de dietas não fracionadas, carentes de regularidade para equilibrar a energia, fazendo com que o organismo acumule gordura em certos pontos do corpo.

A gordura localizada é o acúmulo de tecido adiposo (gorduroso) em algumas regiões do corpo.

O excesso de gordura corporal e a ação hormonal podem levar ao depósito de tecido gorduroso em determinadas partes do corpo.

Alguns fatores externos são favoráveis na formação de gordura localizada como: má postura, excesso de peso, falta de exercícios e metabolismo lento.

O excesso de gordura pode se manifestar de 3 formas:

  • Excesso de peso: O peso está acima do normal. Se reflete de modo diferente dependendo da quantidade de músculo;
  • Excesso de Gordura: O cliente tem uma proporção de gordura maior, quando comparado com os tecidos magros (músculo, órgãos e ossos), o que pode ocorrer com ou sem excesso de peso, isto é, mesmo pessoas magras podem ter excesso de gordura na sua composição.
  • Gordura Regionalizada: Se caracteriza pela distribuição homogênea em certas regiões do corpo humano. Nas mulheres, o acumulo da gordura ocorre principalmente no quadril e nas coxas. Nos homens, na região do abdômen, formando os pneuzinhos.

Alimentos com gorduras são os principais responsáveis, pois a gordura que não for utilizada pelo corpo em forma de energia fica guardada em algumas regiões do corpo, como energia de reserva, dando origem à gordura localizada. O excesso de açúcar e carboidrato, também se transforma em energia de reserva, e faz aumentar nossa quantidade de gordura.
Em muitos casos, esta gordura dificilmente é mobilizada, mesmo se perder peso.

 

A distribuição da gordura localizada ocorre de maneira diferenciada no homem e na mulher, por questões hormonais ligadas ao sexo. A mulher passa por fases de alterações hormonais em sua vida, que incrementam a duplicação de células gordurosas.

A primeira destas fases é a puberdade, que induz a duplicação das células gordurosas que se depositam sobre abdômen, flancos, quadril, coxas, joelhos e mamas, conforme a carga genética, desenvolvendo as características sexuais secundárias da mulher (GORDURA LOCALIZADA, 2008).

A segunda fase acontece na gravidez, quando a interferência hormonal proporciona a duplicação de células gordurosas. Diversas mulheres, após a gravidez, alcançam seu peso anterior à gestação, porém ficam com depósitos de gordura localizada em regiões específicas como o abdômen.

Mesmo magra e com índice de massa corporal normal, a mulher fica com a silhueta inestética. Em condições em que a mulher engorda em demasia durante a gestação e acumula um grande sobrepeso, o estímulo é maior sobre as células adiposas e o aspecto inestético é mais agravado.

Com o avanço da idade, se a mulher aumenta seu peso corporal, o volume dos adipócitos aumenta e mais gordura é acumulada em depósitos localizados.

Os homens apresentam menor incidência ao acúmulo de gordura localizada, porém, quando isto ocorre, geralmente é na região abdominal e apresenta grande correlação com as doenças cardiovasculares (FRANCISCHELLI NETO, 2008).

Enquanto nas mulheres os hormônios femininos direcionam a gordura para locais gerando os culotes, o quadril largo, abdômen saltado abaixo do umbigo e a celulite, no homem a gordura deposita principalmente no abdômen, gerando os “pneuzinhos” e a ‘barriga”.

A flacidez muscular também é um fator a ser ressaltado pois gera no metabolismo um gasto de energia menor auxiliando o acumulo de energia que no caso chamamos de gordura.

O estresse, medicamentos, alimentos industrializados, toxinas, poluição e a vida sedentária são os responsáveis pelo desequilíbrio do nosso metabolismo que por sua vez é responsável pelo acumulo de gordura no corpo.

Podemos sim mudar esse quadro, porém é muito importante saber que anos de acumulo de toxinas, retenção de liquido e gordura localizada não irá desaparecer como mágica, tão pouco em uma semana, então temos que ter a consciência de que o estilo de vida contribui muito para isso acontecer. Por isso siga uma dieta saudável, inclua nela alimentos que aceleram o metabolismo e antioxidante, beba bastante agua, menos bebida alcoolica e refrigerantes, menos carboidratos e açucares, inclua fruta e verduras, pratique exercícios físicos pelo menos 4x por semana. E por ultimo e não menos importante faça estética…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *